Já conhece a Lei da Qualidade do Serviço Público?

Oferecer serviço público de qualidade é obrigação e não favor do Estado. Um dos nossos principais problemas hoje é que a gente paga muito imposto e os serviços prestados pelo estado estão muito aquém do desejado. Portanto, é necessário criar incentivos que consigam melhorar a qualidade dos serviços prestados. Para fazer isso, vamos aproveitar o potencial das novas tecnologias e passar para a população – assim como já fazemos, por exemplo, com o Uber e o AirBnB – a palavra final na avaliação das escolas, postos de saúde e serviços de segurança pública de nossa cidade.

 

  • Possibilitar que os usuários possam avaliar os serviços públicos por meio de um aplicativo e uma linha telefônica 0800.
  • Estabelecer critérios para recompensas com base nas avaliações feitas pelos usuários.
  • Publicar em tempo real os resultados das avaliações feitas pelos usuários, ampliando a transparência e classificando a unidades prestadoras de serviço em cada área (saúde, educação, segurança, transporte, etc.)

Faça parte da nossa campanha do Boca a Boca

Como vocês já sabem, nossa campanha é simples, não aceita doação em dinheiro de ninguém. Chegaremos lá sem dever nada a ninguém a não ser a você, o eleitor.
E como ganhar a eleição assim? Com o velho e bom boca a boca! Cada um conseguindo mais um voto a assim em diante. Com sua mobilização cidadã, provaremos que é possível fazer diferente.
Ao integrar nossa rede boca a boca você indica, já nesse formulário, as áreas do governo que você quer que o mandato fiscalize para você e sua comunidade. Quando eleito, me comprometo a compartilhar contigo relatórios fiscalizadores dos gastos e ações do governo nas áreas de sua escolha.
O que você precisa fazer?
É muito simples:
1 – Preencha o link: Campanha do Boca a Boca
2 – Você receberá um e-mail com um link personalizado para você também compartilhar esse formulário com outras pessoas;
3 – Divulgue minha campanha para seus amigos, familiares e pessoas que você sabe que também querem renovar a política no DF(e-mail, whatsApp, etc.);
Pronto!
Com sua ajuda, ganharemos essa eleição para fiscalizar o governo e multiplicar ideais.

Você conhece a Kombina?

Na campanha de 2014, a kombina ocupou a capital, levando minha candidatura para as ruas de todo o DF.

E este ano não é diferente!

A nossa Kombina está de cara nova para, mais uma vez, se aproximar da população, com o mesmo objetivo: ocupar a cidade e construir uma sociedade em que o eleitor não seja somente representado por alguém distante, mas que seja ele o protagonista.

Vamos ocupar as ruas da nossa cidade, afinal, esse espaço é nosso!!

 

Uma candidatura baseada na multiplicação de ideais

Candidato à Câmara Distrital, João Francisco apresenta proposta de campanha que pretende engajar pelo diálogo e não pede doações financeiras

À primeira vista, João Francisco pode parecer mais um cidadão brasiliense comum. Servidor público, morador do Plano Piloto e figura frequente nas rodas culturais da capital, o cientista político tem uma história de amor com a cidade e com várias causas. Sua paixão pela política começou ainda na infância, quando foi prefeito mirim da quadra. Cursou Ciência Política na UnB, onde integrou movimentos sociais e o movimento estudantil.

Em 2009, concluiu o mestrado em Ciência Política pela UFPE e em 2016 o mestrado em Políticas Públicas na Universidade de Oxford, na Inglaterra, considerada a melhor universidade do mundo nos últimos rankings internacionais. Durante a experiência no exterior, idealizou e coordenou o Brazil Forum, principal evento de reflexão sobre o Brasil na Europa. A iniciativa une atores de pensamentos antagônicos, como a ex-presidente Dilma Rousseff, a pré-candidata à presidência Marina Silva, o senador Patrus Ananias, os deputados federais Alessandro Molon, Ricardo Ferraz e Daniel Coelho, o ministro do STF Luís Roberto Barroso, o procurador da República Deltan Dallagnol, dentre outros. “A pluralidade e diálogo caracterizam minha ação política e ficaram como marca do Brazil Forum. São valores fundamentais para o Brasil sair da atual crise”, comenta o pré-candidato.

Ainda na graduação, integrou a diretoria do Centro Acadêmico de Ciência Política e foi coordenador-geral (o equivalente a presidente) do DCE da UnB. Executou eventos como o Natal sem Fome, Grupo Paratodos e Movimento Extramuros, que buscavam fomentar o engajamento de estudantes universitários em ações voluntárias como forma de retribuir tudo que recebiam da sociedade nos seus estudos universitários.

Em 2014, se candidatou pela primeira vez a um cargo eletivo. Disputou uma vaga na Câmara Legislativa do Distrito Federal e ficou entre os 15% dos mais votados no DF. Este ano, João Francisco concorre novamente a uma vaga de deputado distrital pela Rede Sustentabilidade. A campanha será baseada na intenção de João Francisco em despertar a sensação do eleitor de pertencimento às causas que impactam diretamente na vida da população. “A ideia é um movimento que crie conexões entre as pessoas e abra novas frentes de diálogo entre pontos de vista diversos, resgatando o potencial que emerge quando as pessoas se encontram ao redor de um ideal”, observa.

Um dos destaques é a opção por uma candidatura baseada na colaboração e na fraternidade, em que se optou por não aceitar doações em dinheiro. “Apresento uma proposta inovadora em que peço a doação de tempo e ideias dos eleitores ao invés de dinheiro. A ideia é construir uma campanha que valoriza a simplicidade e um mandato colaborativo em que os eleitores sejam coparticipantes escolhendo os projetos de lei que serão apresentados e as áreas que serão fiscalizadas”, explica o pré-candidato.

“O que me motiva a ser candidato a deputado distrital é levar esse espírito de colaboração e fraternidade para a Câmara Legislativa. O desafio da minha geração é mudar a política através do diálogo e reformar nossas instituições para fazer com que o Brasil entre de fato no século XXI, o século da sustentabilidade e das inovações tecnológicas” acredita João Francisco. “Meu primeiro convite é ocuparmos a política para fazer dela meio de transformação, resgatarmos a política por meio de ideais. Acredito que política pode ser fraternidade, cooperação e diálogo, onde pessoas do bem, mesmo que pensem diferentes, cheguem em consensos mínimos em favor do Brasil. A política precisa menos marketing fake e mais simplicidade. Está nos faltando conexão real com o cidadão, que precisa ser visto como o chefe dos políticos. Temos que fazer as pessoas voltarem a acreditar nos ideais, que é o que move as grandes transformações”, reforça.

Mais que dinheiro: queremos o seu melhor – As campanhas políticas são caras e falsas. Gastam montanhas de dinheiro, fonte da corrupção sistêmica. João Francisco apresenta uma campanha simples e autêntica, mobilizando o que considera o melhor das pessoas: os ideais. Todos os custos de campanha ficarão restritos ao aporte de R$ 15 mil do próprio pré-candidato para gastos básicos com materiais de apoio, telefone e combustível, por exemplo. “Não vamos aceitar dinheiro das pessoas na campanha porque o que buscamos é o melhor delas, a doação de tempo, dedicação e ideais”, explica João Francisco.

A voz do cidadão – A sociedade brasileira demanda, com justiça, maior qualidade nos serviços públicos. A população paga muitos impostos e não vê retorno nos serviços ofertados. João Francisco pretende propor a “Lei do Serviço Público de Qualidade” que obrigará a avaliação direta, pelos próprios cidadãos, de todos os serviços públicos ofertados para a população. Aproveitando-se do potencial das novas tecnologias para essa avaliação, a proposta estabelecerá incentivos e sanções para a ampliação da qualidade dos serviços pelo Poder Público. “É uma forma da população, principal interessada na qualidade desses serviços, ser protagonista da efetivação dos seus direitos. Serviço público de qualidade é obrigação – e não favor – do Estado”, acredita João Francisco.

Sobre João Francisco – João Francisco é mestre em Políticas Públicas pela Universidade de Oxford (Inglaterra) e em Ciência Política pela UFPE (Pernambuco). Foi o idealizador e primeiro coordenador-geral do Brazil Forum, principal evento de reflexão sobre o Brasil nas universidades de Oxford e London School of Economics.

Trabalhou no terceiro setor e coordenou o setor de captação de recursos da Cáritas Brasileira. Atualmente, é servidor público concursado da carreira de gestor governamental (EPPGG) federal. Coordenou o programa Água Para Todos, que garantiu acesso à água para mais de quatro milhões de pessoas no semiárido, e assessorou a Funai nas políticas para comunidades indígenas isoladas da Amazônia.

Escreveu o livro “Caminhos para Nova Política”, que tem prefácio de Marina Silva, em que analisa a crise dos partidos políticos. Em 2014, foi candidato a deputado pela Rede Sustentabilidade, ficando entre os 15% mais votados em Brasília. O sonho de João é transformar a política a partir da colaboração, simplicidade e fraternidade, ajudando a mobilizar o melhor das pessoas para chegar à mudança política.

Me acompanhe nas redes sociais: facebook.com/jfrancisco2018/ e @joao_francisco2018